quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

CBR 600F, 18.000km depois...

Após 18.000 km completos com a CBR 600F, acredito que já posso fazer algumas considerações sobre as vantagens e desvantagens dessa moto. Sendo antigo proprietário de 2 Hornets (1 modelo antigo / 1 modelo novo), posso afirmar que a CBR F apresenta um grande ganho em relação à estas citadas. É a moto que mescla perfeitamente esportividade e conforto, não tem concorrente próximo na categoria.

PRÓS
-Todas as qualidades da Hornet se aplicam aqui, ótima dirigibilidade e ciclística, muita oferta de acessórios e desempenho excelente. 
-O conforto não é prejudicado pelo semi-guidão, e o acréscimo das carenagens e bolha fazem uma diferença absurda na condução da moto. A ausência do vento, ajuda e muito, andamos a altas velocidades por longo tempo e sem cansar nessa moto. 
-Os retrovisores, mais a frente, oferecem ângulo de visão melhor que a versão Naked
-Uma boa opção para viagens, confortável, robusta e de alto desempenho.
-Visualmente, muito bonita com as carenagens, possui uma identidade única e se diferencia dentre as demais Honda.
-As regulagens de ajuste de pre-carga e retorno da suspensão oferecem mais versatilidade para aqueles que tem conhecimento nesse tipo de regulagem.
-Os piscas são mais bonitos que o da Hornet, oriundos da irmã CBR 600RR. 
-Autonomia média de 240km, podendo chegar a 300km

CONTRAS
-O consumo dificilmente fica acima dos 20km/L, somente com uma condução conservadora do piloto (mas sendo uma 4cil não é nenhum absurdo). 
-O banco é duro para quem viaja mais de 300km e incomoda um pouco. Resolvi o problema com a almofada Air Hawk
-Como era de se esperar, em estradas irregulares e de chão, o conforto é prejudicado, deve se ter paciência na condução nesses trechos. 
-Seguro inviável dependendo do perfil do condutor.
-Conforto limitado para o garupa, sobra pouco espaço para uma "convivência" mais tranquila entre garupa/piloto.
-Pouca capacidade de carga, na viagem tive que limitar o peso a 30kg

MANUTENÇÃO
Durante o período que estive com a moto, cerca de 1 ano e 16.000km, as manutenções realizadas foram todas preventivas, a moto não apresentou nenhum problema que necessitou de reparo. Sabemos de alguns problemas crônicos oriundos da CB600F Hornet como o problema da bomba de combustível mas a moto não apresentou nenhum sintoma nesse sentido (sempre usei somente gasolina comum). Outra reclamação dos proprietários é o chiado no disco de freio dianteiro. Minha moto sempre apresentou um leve chiado, como não me incomodava, nem mexi para não agravar o problema. A relação ainda está em excelente estado, seguindo nessa condição, chega até os 30-35mil km tranquilamente, como já ocorreu com as minhas outras motos...

Manutenções feitas:
3000km
Troca do óleo (sintérico 10W30)
Troca do filtro

7000km
Troca pneu traseiro (Michelin PR2)
Troca pneu dianteiro (Michelin PR2) - devido a viagem, pneu ainda com meia vida

7500km
Troca do óleo (sintérico 10W30)
Troca do filtro

12500km
Troca do óleo (sintérico 10W40)

18.300km
Troca do óleo (sintérico 10W30)
Troca do filtro
Troca retentor bengala estourado (desgaste prematuro devido aos trechos de rípio provavelmente)
Troca óleo suspensão

cada ~500km, lubrificação/limpeza da corrente
cada ~1000km, lubrificação geral, ajuste corrente, etc...

*depois do término da garantia, todas as revisões foram feitas em mecânico de confiança, fora da concessionária (onde as trocas de funcionários não garantem a confiabilidade e qualidade do serviço necessário para esse porte de moto).

CONCLUSÃO
A moto é, na minha opinião, a melhor opção na categoria "sport touring", sendo a de melhor desempenho, mais leve e com maior mercado (bom valor de revenda). O custo de manutenção é condizente com as características do modelo (4cil). Ótima opção para cidade, track-day, viagens, ou seja, extremamente versátil. Recomendo para todos que tiverem o interesse e a possibilidade de adquirir a moto, 100% satisfeito.

Estado da coroa
Michelin Pilot Road dianteiro com cerca de 11.000km
Michelin Pilot Road traseiro com cerca de 11.000km
Alguns raspões em desníveis e quebra-molas, o correto ajuste da pré-carga da mola traseira minimiza o problema

8 comentários:

  1. Ótimo post. As reportagens de motos deveriam ser assim: simples e conclusivas.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelas informações sobre a moto, estou comprando uma essa semana e estou muito feliz por comprar a CBR 600 f. Valeu!!!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pelas informações sobre a moto, estou comprando uma essa semana e estou muito feliz por comprar a CBR 600 f. Valeu!!!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom post deu uma clareada nas minhas dúvidas valew!!!

    ResponderExcluir
  5. obrigado pela visita e pelo comentário

    ResponderExcluir
  6. Amigo boa tarde! Muito bom sua avaliação. Comprei uma a pouco tempo, e notei a seguinte situação. Quando ando numa rotação constante de 4 a 5mil giros, sinto uma vibração pouco maior e algum barulho peças vibrando, parecendo plástico dá carenagem ou painel... Acelerando um pouco já some. Gostaria de saber se já sentiu algo semelhante, e se é normal? Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá, claro, em baixa rotação a vibração é maior, se achar excessivo revise os apertos

      Excluir